O Cantinho da Bó Fá é um espaço dedicado aos meus tesouros. São a minha vida. Vivo "deles" e para eles. Aqui pretendo transmitir as alegrias de ser avó. Y otras cositas más...

.historias recentes

. 6 meses de uma saudade im...

. Parabéns meu Pai!!!!

. Carta para o meu Pai

. Não está fácil... não mes...

. Até quando esta dor?

. Não são boas as noticias

. ...

. Para variar...

. Do fim de semana...

. Da escola...

.O que para aqui vai...

. Janeiro 2014

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

É o que dá não fazer logo as coisas...

 

Nunca fiquei apeada por falta de combustível. Por norma nunca deixo o carro chegar à reserva. As (poucas) vezes em que me descuidei e a luzita acendeu, a primeira coisa que fiz foi abastecer.

Ora ontem a dita luzita acendeu. E eu tinha uma data de coisas para fazer e não fui abastecer. E sempre a olhar para a dita luz alaranjada, que continuava acesa, mas não fui abastecer. Burra...

Caramba, a reserva do meu carro dá, à vontade, para fazer 40kms e eu trabalho ao pé de casa. Mesmo com as minhas voltinhas extra, não iria haver prolema. E não houve, claro.

A não ser de noite. Estava euzinha no meio de nenhures, caía a noite, o ponteiro do combustível estava colado à ultima linha da esquerda e o carro dizia que eu não podia andar nem mais um metro. E não havia nada ali. Não se avistava uma luz, uma casa. Bombas de combustível? nem pensar.

Já começava a ficar aflita quando ouço um gato miar. Era um bom sinal, se havia um gato devia haver gente. O gato continuava a miar e entretanto acordei. (o miado era real, era o gato dos meus vizinhos que tinha ficado nas escadas e queria ir para casa).

 

Decididamente, sou mesmo uma matuta. Para a próxima, ou abasteço ou esqueço. É que assim não há condições.

 

 

sinto-me: dahhhhhhhhh
tags:

publicado por Fá às 10:09

link do post | Vá...comentem | favorito

6 comentários:
De Antes assim... a 30 de Abril de 2009 às 15:15
Irra... que susto! A meio do post já eu estava a ver que tinhas ficado a pé!!! Olha eu detesto andar na reserva, tenho sempre medo de ficar enrascada!
Beijinhos


De a 30 de Abril de 2009 às 16:35

Também eu. Porque é que achas que até tive pesadelos?
Mas não percebo a fobia, até porque nunca me aconteceu. Vá-se lá saber...
Beijokas e bom fim de semana


De * * Grilinha * * a 2 de Maio de 2009 às 02:19


Se não fosse o gato acordar-te ainda tinhas um treco no coração a dormir


De a 2 de Maio de 2009 às 10:42
Acredita. Ainda bem que o bichaninho me acordou.
Mas eu sou assim, se há algo que me preocupa, nem de noite descanso.
Beijinho e bom fim de semana


De Fátima Bento a 3 de Maio de 2009 às 10:34
Feliz dia da mããããããeeeeeee!!!!!!

A dobrar (ou será melhor dizer a triplicar??)









De a 3 de Maio de 2009 às 10:58
Oi linda...
Feliz Dia para ti também.
E claro que é a triplicar.
Beijokinhas


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds